Nota Oficial: Um clamor pela Unidade

Recentemente, fui notificado sobre um episódio que aconteceu em uma de nossas ações, num Campus do Movimento. Uma pessoa católica, que estava como voluntária em um evangelismo, recebeu críticas a respeito de sua fé, feitas por uma pessoa evangélica. Obviamente, essa pessoa foi infeliz em seus comentários e também em seu convite para uma “conversão”, visto que aquela pessoa católica vivia tanto a fé em Jesus que estava até com um grupo interdenominacional numa ação evangelística!

Eu concordo que existam muitos católicos que não vivem um relacionamento real com Jesus, assim como concordo que as igrejas evangélicas estão, em sua maioria, cheias de pessoas que não vivem realmente a fé, ou seja, que também não se relacionam com Jesus de forma real. Estão iludidas em uma experiência sensorial, enquanto se afastam de uma experiência relacional. Cristandade não precisaria ser um movimento de despertamento e unidade, se a igreja não estivesse sonolenta e desunida. Você talvez me pergunte: “Como você pode afirmar isso categóricamente?” E bom, eu realmente não tenho um argumento convincente, mas talvez Atos 2 tenha. Vamos ler:

Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade. Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em casa e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava diariamente os que iam sendo salvos.

Atos 2:42‭-‬47 NVI

Essa é a primeira descrição a respeito de como a Igreja que Cristo instituiu era. Parece com a que você vê? Eles se dedicavam à palavra, à comunhão, à caridade e a orar. São muitas as características, mas ali no verso 44 diz também que eles se mantinham UNIDOS e tinham TUDO em comum. O que quer dizer isso? Pessoas de diferentes culturas, línguas, classes sociais, idades, mas que tinham tudo em comum? Eles eram iguais porque, embora suas diferenças antes fossem gritantes, Cristo foi o suficiente para torná-los iguais, filhos de uma nova geração que Deus estava começando, para sentar na mesma mesa e comer o mesmo pão. É nessa igreja que Cristandade acredita, e ela está espalhada em todas as denominações do planeta: Católicos, Batistas, Reformados, Pentecostais, Metodistas, Coptas, Ortodoxos, e qualquer outra denominação que mantém a fidelidade à palavra de Deus. Juntos somos a Igreja de Jesus e, contra essa, as portas do Inferno não prevalecem.

Ora, se unidos somos Igreja, por que razão cabível eu deveria desencorajar uma pessoa de uma confissão diferente da minha de estar com todos do Cristandade cumprindo a Grande Comissão? Na verdade, devemos é encorajar a todos que acreditam em Jesus e vivem Seu amor a estarem com a gente. Você não é dono/dona da verdade, nem eu, mas conhecemos Aquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida. Se pensamos ser donos da verdade, estamos tentando usurpar o lugar de Cristo, que é quem julga os que são e os que não são. E, se um corpo está partido, não há vida nele. Não podemos deixar que o passado continue dividindo o que Jesus instituiu como um só corpo.

Com isso tudo em mente, quero primeiramente manifestar de forma pública nosso pedido de desculpas por qualquer divergência, discordância teológica, embate de crenças e desencorajamento que possa ter acontecido através de algum de nossos voluntários e adeptos. Essa não é nossa orientação, e nunca será. Prezamos pela unidade! Se você, que está lendo isso, já se sentiu ofendido por sua fé ao estar em nosso meio, sinta-se agora abraçado.
Em segundo, quero declarar que Cristandade vê as diferenças entre as denominações como diversidade a ser celebrada, e não como divergência a ser discutida. Clamamos pela comunhão urgente entre diferentes confissões e tradições cristãs.
Por fim, quero encorajar os cristãos da igreja brasileira a se arrependerem de seus pecados ao dividir, partidarizar, faccionar e mercantilizar a fé através de seus mecanismos de descriminação com o que pensa diferente. Um arrependimento real despertará no coração de todos os irmãos o desejo pela unidade e pela comunhão interdenominacional.

Quero finalizar esta publicação dizendo que o mesmo Jesus que, sendo eu pentecostal, me chamou há 2 anos atrás para viver um novo tempo, chamou também metodista, chamou batista, chamou reformado, está chamando católico e vai chamar todos os que Ele quiser. Acrescentando umas palavras à frase de Paulo, em Colossenses 3: “Nessa nova vida já não há diferença entre grego e judeu, circunciso e incircunciso, bárbaro e cita , escravo e livre, CATÓLICO E PROTESTANTE, mas Cristo é tudo e está em todos.”

Deus abençoe a todos!
Gesse Eliabe | Diretor Estratégico

Publicado por Gesse Silva

Gesse Silva é diretor da Cristandade, pastor líder da Apostólica Church, mentor de lideranças e missionário em tempo integral. Ele acredita na mudança do mundo através do despertamento das pessoas que vão transformar realidades, e isso se reflete em todas suas esferas de atuação.

2 comentários em “Nota Oficial: Um clamor pela Unidade

  1. Lamentável isso..
    Vejo o amor do ser humano (que não depende de religião)
    Estando com problemas de saúde, recebi a visita de alguns catolicos que viajaram 600km pra me visitar e agora toda semana querem saber como estou, desejando minha melhora..
    Muitos evangélicos estão precisando dar um breque e por a cabeça no lugar.
    Que Deus os oriente.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: