2018: Ano de Conexões

Os últimos 7 meses foram aquilo que posso chamar de “plantação”. Quando semeamos, antes preparamos o terreno, observamos a terra, pensamos em como plantar, tiramos as ervas daninhas e parasitas, para então plantar. Nenhum início é fácil, e o nosso também foi. Mas Deus, por sua graça maravilhosa, plantou o Movimento Cristandade, tanto nas plataformas digitais quanto nas ações presenciais que testamos. E é por isso que a bíblia nos fala sobre “colher onde não plantamos”, porque é o que acontece com a gente. Em Mateus 9:37 Jesus diz: “A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos. OREM, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.”

Orar. É isso! Não podemos nos conectar e avançar sem antes estamos conectados com Jesus, ouvindo e entendendo o que Ele quer de nós. Essa precisa ser uma de nossas bases em todo esse ano: Orar como Movimento Nacional, com uma agenda de oração e campanhas de jejum intercaladas, para que o Senhor realize o querer Dele em nossas vidas e ministério.

Li há tempos atrás o livro sobre a vida de Loren Cunningham, fundador da YWAM (JOCUM). O crescimento real da Jocum só aconteceu quando o pequeno grupo que iniciava as primeiras bases da Missão fizeram uma campanha de jejum e oração de 40 dias, onde eles revezavam entre si. Eles obtiveram muita visão, e isso levou a Jocum a estar hoje em mais de 160 países, com aproximadamente 30 mil missionários em tempo integral.

A oração ordenada por Jesus surtiu efeito, e em Lucas 24 encontramos um seleto grupo que ia finalmente viver essa colheita. No entanto, ao mesmo tempo que Jesus disse “IDE por todo o Mundo”, também disse “FIQUEM em Jerusalém”. Sabe o porque isso não se contradiz? Porque ao mesmo tempo que buscamos em oração, precisamos nos movimentar, lançando as bases para uma cristandade dinâmica. O Espírito Santo nos movimenta, nos dá direção, e todas as promessas de Isaías 61 que são sobre Ele agora caem também sobre toda Sua Igreja, porque Ele nos deu a glória que está nele para que sejamos um (João 17:22). Para isso, precisamos nos conectar com as pessoas: Do Movimento, de outras igrejas, de outras instituições e, o mais importante, pessoas que não conhecem Jesus.

Talvez vocês nunca tenham observado o conceito do logotipo do Movimento. Veja:

A cruz é estendida, tanto em nível vertical quanto horizontal. Isso é porque somos, acima de tudo, um Movimento de relacionamentos com Deus e com as pessoas. Essa é uma missão completada por Jesus, da qual nós nos tornamos participantes em sua morte e ressurreição.

A igreja precisa ter muito mais o formato de uma cruz do que um modelo de templo ou estratégia de atuação. Jesus instituiu a Igreja para que estivesde em constante conexão com a Santíssima Trindade e com o mundo no qual estamos. Quando lemos que Jesus construiu sua Igreja sob a certeza de que Jesus é o Senhor Universal, percebemos duas coisas: A primeira é que precisamos estar conectados a essa instituição, tanto participando em nossa igreja local quanto equipando e empoderando outras igrejas. A segunda é que precisamos esclarecer a importância da igreja institucional para as pessoas que estão participando desse fenômeno chamado ‘êxodo eclesiástico’.

Em Atos 2:42, nós vemos uma igreja que é institucional e orgânica ao mesmo tempo. Isso se completa, porque é como precisamos ser. Nós somos Movimento em nossas igrejas, e somos Igreja juntos no movimento. Não há separação. Nós, como Movimento, estamos debaixo da missão da Igreja e das crenças comuns, não debaixo de uma missão individualista que busca uma renovação separatista. É debaixo dessa mesma ideia furada que pessoas se auto intitulam pastores e abrem uma igreja em cada esquina, sem visão e direcionamento de Deus. Nós, como Movimento, sempre vamos estar conectados com outros Movimentos que realmente querem construir a igreja contemporânea, com missões que despertam pessoas para a vida cristã e projetos e ações sociais que salvam pessoas em situações de necessidade, animais e o meio ambiente. A criação nos aguarda (Rm 8:19), e isso envolve integralmente a criação de Deus.

Recomendamos que todos os integrantes do Movimento Cristandade ao redor do país tomem o que foi escrito como um estabelecimento para nossas ações no ano de 2018. Precisamos olhar para a unidade, para a criatividade, para práticas saudáveis e relacionais e para o futuro que nos espera em nossas localidades. Quando estamos reunidos, deixamos nossa doutrina particular e ponto de vista pessoal em casa, e nos unimos para Compartilhar o amor de Jesus, Estabelecer o Reino de Deus nos lugares públicos de nossas cidades, e Ser igreja, vencendo juntamente com aa igrejas locais. Esse é o nosso tempo de conectar.

Atenciosamente,
Gesse Silva e o Elo Nacional do Movimento Cristandade

Impossível?

“Pois nada é impossível para Deus.”
‭‭Lucas‬ ‭1:37‭

Esse é provavelmente um dos versículos que mais se ouve por aí. Ele surgiu num momento em que Maria, insegura diante daquilo que estava por vir, olhou para a limitação que havia e não para o milagre que estava sendo realizado na história humana. Daí o anjo precisou explicar, que o que estava acontecendo era um milagre, e que o Espírito Santo geraria nela Jesus. E, ao mesmo tempo, Isabel também estava gerando um filho, milagrosamente.

O problema da perspectiva é o que nos faz estagnar e não caminhar para as promessas que Deus têm. Mas, quando nos lembramos de que para Deus nada é impossível, e vemos que Ele já fez tudo que era necessário, podemos caminhar e aguardar sem medo pelo melhor que está por vir!

Neste dia, pare de olhar para as impossibilidades, e olhe para o Deus que está além do impossível.

Mude seu status!

Sejam todos humildes uns para com os outros, porque “Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes”.
1 Pedro 5:5b

Uma coisa curiosa, nesses tempos em que vivemos a era digital, são os status. Sejam eles em Whatsapp, o Stories no Instagram ou as atualizações de Facebook, elas expressam algo que nós estamos pensando, atravessando ou fazendo naquele momento. É, muitas vezes, uma forma de validar sua identidade, transmitindo suas opiniões e sentimentos.

Me diga, então, como está seu status hoje?

Veja, você pode estar triste e abatido, mas publicar um meme ou postar uma foto fazendo pose. As pessoas nem vão notar que você não está bem, e, na verdade, isso nem é tão importante assim, não é mesmo?
NÃO! Você está fazendo isso errado!
Também não estou falando para postar coisa triste, ser sentimentalista online ou coisa do tipo. Na verdade, nem quero conversar sobre seus status, mas sim sobre que status você têm valorizado em sua vida. Muitas vezes, quando tentamos transmitir forçadamente uma imagem feliz ou boa para as pessoas, é porque estamos escondendo nossas fraquezas, nossas falhas e nossos problemas, numa tremenda atitude desumilde. O que eu quero fazer neste momento é te encorajar: MUDE SEU STATUS AGORA MESMO! Abandone essa falsa autossuficiência na qual você se encontra, e comece a experimentar da Graça de Deus que é derramada através de Jesus Cristo em você. Creia que Ele é poderoso para fazer muito mais do que pedimos ou pensamos, e que caminhar com Ele é dar um START num novo tempo na sua vida, e isso vai naturalmente transparecer em tudo que você fizer e pensar. Isso pode mudar a forma como você se relaciona com o mundo ao seu redor!

Vamos mudar o status?

Do que você têm dependido?

Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele os exalte no tempo devido.
Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês.
1 Pedro 5:6,7

Após termos dado o start em tudo aquilo que Deus têm para nossas vidas no Movimento Cristandade, muitas dúvidas e preocupações tomaram conta de nossas vidas. Uma delas, com certeza era a financeira. Essa, parece ser um fantasma comum a todos nós nesse atual momento que o país atravessa, né? Isso acumulado com outras preocupações de trabalho, vestibulares, provas, igreja…

A minha pergunta de hoje é: Do que você têm dependido?

Bom, se você leu o devocional passado (caso não tenha lido, leia, este é uma continuação do pensamento), você viu que falamos sobre abandonar a autossuficiência e caminhar em humildade, porque nela a graça de Deus é derramada (1Pe 5:5). Essa autossuficiência é o que nos impede de sermos liberados em nossa vida financeira, relacional, ministerial, acadêmica… É esse sentimento de que você pode fazer o que quiser, porque você é capaz. Mas na vida cristã, não existe meritocracia. Logo, se o que você conquista não é pelo esforço do seu braço mas sim pela mão poderosa de Deus, por que raios você está se preocupando?

Sabe, Deus têm nos cuidado nesse tempo todo de Movimento e nos sustentado em tudo. Você não depende de suas finanças, dos resultados das provas, de seu cargo ministerial, ou de qualquer outra coisa que valida a sua autossuficiência. A nossa única dependência é de Jesus Cristo, porque Nele vivemos, nos movemos e existimos, e Nele somos feitos descendência de Deus Pai! (Atos 17:28) Quando passamos a compreender isso, somos verdadeiramente libertos para viver a nova vida que Ele conquistou na cruz.
Oro pra que, neste dia, você possa ter essa compreensão e lançar sobre Cristo toda sua ansiedade e preocupação, porque Ele têm cuidado de nós.

Esse é um recorte de nosso e-mail devocional, lançado diariamente de segunda a sexta. Se você deseja se inscrever para receber, este é o seu link:
https://goo.gl/forms/nAxqnK5VMolVrLvF3

Aprovado, só que não!

Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo.
Gálatas 1:10

Eu vi uma charge recentemente de um homem que com uma mão dava dinheiro a um pobre e com a outra segurava o celular fazendo uma selfie do momento. Já vi alguns outros momentos similares também na vida real, aonde determinada pessoa fazia algo a fim de ser visto. Ocorre bastante em meio aos cristãos, né?

E você, têm sido esse tipo de pessoa?

Mesmo que sua resposta tenha sido não, eu te encorajo a refletir sobre aquilo que você têm feito. Muitas vezes, ao parar pra pensar, ficamos surpresos ao ver que estamos buscando reconhecimento em tudo: Em nosso trabalho, estudos, círculo de amigos, família… E também no Reino de Deus. Basta olhar a intenção com a qual você têm feito as coisas. Às vezes, é porque nos dedicamos tão pouco a Deus e a Seu desejo que aquele pouco que fazemos precisa mesmo ser registrado, ou visto pelas pessoas. Isso mostra que, muitas vezes, nosso coração não está na essência do Espírito Santo e sim naquilo que nós estamos fazendo. Nosso egoísmo nos faz querer estar em evidência constantemente. Mas, nós realmente precisamos?

Eu sei que tudo isso parece um pouco duro. Mas tenha calma! Nunca é tarde demais para tomar um caminho diferente. Quando entendemos quem é Jesus e o que Ele quer realizar através de nós, começamos a desenvolver em nossos corações a atitude Dele (Fp 2:5). É sobre um coração totalmente entregue, que não se importa com o ganho ou com os likes, mas se preocupa com relacionamentos e vidas sendo transformadas. Paulo abandonou suas credenciais de Roma para andar pela autoridade que a fé e o conhecimento de Cristo trazem. Hoje é o dia de começar a caminhar por essa nova atitude! Vamos juntos?

Esse é um recorte de nosso e-mail devocional, lançado diariamente de segunda a sexta. Se você deseja se inscrever para receber, este é o seu link: https://goo.gl/forms/nAxqnK5VMolVrLvF3

Mova-se!

“Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.” 
Filipenses 3:13,14

A vida cristã é sobre tentar se tornar mais parecido com Jesus Cristo a cada dia. E, nesse processo, entramos dentro de dilemas internos, causados pelo choque de nossa antiga natureza com a nova natureza de Cristo. Você sabe, por mais que nós façamos milhares de coisas, nunca vamos atingir a perfeição nessa vida. Nossas falhas permanecem, nossas limitações nos lembram que ainda somos humanos.

Esse é o nosso problema: Não sabemos entender o agir de Deus em meio ao processo, e não esquecemos as marcas de nosso passado.

Sabe, tenho visto a apatia nos tomar em nossos dias, o desânimo, a tristeza… E perdemos o foco, perdemos a direção e, por fim, perdemos a essência. Caímos em um ciclo de comodismo contínuo, aceitando a ideia que o mundo tenta nos vender, que nós somos aquilo que fazemos.

Você têm deixado algo ou alguém te limitar?

Em Cristo reside a verdadeira liberdade (Jo 8:36), e por isso, ao conhecê-lo e se relacionar com Ele, você descobre sua identidade. E, ao descobrir quem é em Cristo, você não pode mais ficar parado. O comodismo é uma condição de quem aceita os rótulos de nosso tempo, ao invés de aceitar a Graça suficiente de Jesus. Mova-se, saia do seu lugar! Esqueça de tudo o que te afligiu, te magoou, te marcou negativamente, e prossiga para aquilo que Deus têm para a sua vida!

Nós não alcançamos ainda. Veja bem, ainda! Se começarmos a ver Cristo como nosso objetivo, alcançaremos todas as promessas seguras que Ele já nos deu, em sua morte e ressurreição.

“Quando, porém, vier o que é perfeito, o que é imperfeito desaparecerá.”

1Coríntios 13:10

Brilhe

“Levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti; Porque eis que as trevas cobriram a terra, e a escuridão os povos; mas sobre ti o Senhor virá surgindo, e a sua glória se verá sobre ti.
E os gentios caminharão à tua luz, e os reis ao resplendor que te nasceu.”
Isaías 60:1-3

Na última semana ouvi uma música interessante, de uma banda que gosto. Ela falava sobre isso: prisões em quatro paredes, limitações, luzes que reluzem timidamente, e uma empatia que precisa existir para com o próximo diante de tanto sofrimento existente no mundo.

Alguma similaridade com a vida cristã que temos vivido?

Muitas vezes nós mesmos temos nos prendido em quatro paredes, as desculpas do nosso dia-a-dia: igreja, trabalho, estudos, células, viagens, agendas inadiáveis. Quando o que você faz se torna uma desculpa para que você deixe de ser quem realmente nasceu pra ser em Cristo, pense melhor e tome um caminho diferente. Precisamos crer de verdade em Jesus e acreditar nessa reforma para a qual Ele nos têm chamado: SER uma igreja relevante, bíblica, e cheia do Espírito Santo. Levante-se, brilhe!

Eu tenho notado um avivamento começar nas igrejas do Brasil. Infelizmente, são luzes com um brilho fraco, de tão pouca duração… nunca suficiente para iluminar o Brasil. Eu me pergunto, quase que o tempo todo:

ONDE ESTAMOS ERRANDO? O QUE ESTÁ FALTANDO?

Se nós realmente compreendermos quem é a Luz que brilha em nós, não precisaremos mais perguntar:

Nele estava a vida, e esta era a luz dos homens.
A luz brilha nas trevas, e as trevas não a derrotaram.
João 4:5

Quando nós entendemos que Jesus é a Luz do mundo, e que tudo o que precisamos está Nele, nós enfim nos levantamos para que essa Luz resplandeça em nós e para que as pessoas ao nosso redor possam andar por ela.
O Espírito do Senhor está sobre você. Você tem, por meio de Jesus, ferramentas mais do que suficientes para trazer libertação, cura, vida, restauração e avivamento para o mundo ao seu redor. Que tal começar hoje?

Igreja brasileira: Resposta, Ignorância ou Silêncio?

Hoje, ao ler o prefácio do livro “Ortodoxia Integral“, de Pedro Dulci, acabei por me lembrar de uma música cristã que ouvi recentemente. No intervalo, em meio a uma ministração, a cantora dizia a frase: “Que a igreja brasileira seja resposta às nações!”, e isso acabou por me gerar uma pulga atrás da orelha. A questão que não sai da minha mente é: Como seremos uma resposta às nações, se não estamos sendo uma resposta sequer à nossa própria nação?

Veja, minha intenção não é minimizar o trabalho missionário realizado por brasileiros no exterior, muito menos provocar uma discriminação ao povo evangélico do qual também faço parte. Mas a história do evangelicalismo brasileiro não nos mostra a Igreja se levantando como uma resposta relevante em nossa sociedade. Ao contrário, a igreja cresceu consideravelmente em número no século XX, mas desenvolveu uma cultura baseada em algo que os teólogos chamam de “dicotomia“, uma separação do sagrado e secular. Enraizada nessa dicotomia, coloca-se a figura do evangélico como um ser triunfante sobre os demais, separado e diferenciado, próspero ou bem-sucedido financeiramente, e dotado de poderes sobrenaturais que o fazem quase um Super Sayajin gospel. Surgem conferências mercadológicas com cristãos famosos e mensageiros de motivação pessoal que trazem temáticas como “reinar em vida” e sobre o quanto você pode ser bem-sucedido. Na sociedade brasileira atual existe um preconceito muito forte contra grupos evangélicos e a cultura cristã, fortalecido por movimentos sociais interessados num tipo de libertação ideológica e moral que ignora a importância da igreja na sociedade. Surgem também cristãos cheios de “boa vontade”, promovendo um evangelho sem evangelho, colocando Cristo apenas como uma estima para se construir uma sociedade mais saudável, pacífica e harmônica, tudo em nome do bem. Esses grupos apresentam um certo silêncio sobre assuntos polêmicos que envolvem coisas como ideologia de gênero, sexualidade e religião. Em resposta a isso, surgem grupos extremos que defendem de forma ignorante valores tradicionalmente cristãos, e o fazem de modo a gerar um mau-estar social a quem se denomina crente ou evangélico.

Essa divisão ideológica é o que faz com que o diálogo entre os próprios cristãos para a construção de uma Igreja saudável não aconteça. Minha hipótese é que tanto o silêncio quanto a ignorância, assim como esse sentimento triunfalista, surgem da má compreensão do papel do cristão dentro do Reino de Deus. Indo mais fundo ainda, falta de compreensão da fé cristã. Em Efésios 2:10, vemos que a validade daquilo que fazemos como cristãos está em quem Cristo é e na nova criatura que Ele nos torna, anulando então a ideia de justiça social autônoma. Na verdade, na vida cristã, a única forma de ser bem-sucedido é seguindo as marcas da Cruz e, através dela, entendendo o nosso papel como transformadores desse mundo. Qualquer forma que dissocia a Cruz da justiça, é uma perdição com consequências drásticas tanto pro agora quanto pra eternidade. De igual forma, qualquer evangélico que ignora a transformação do mundo ao seu redor (seja em nome de uma busca pela santidade ou qualquer outra razão), está falhando enquanto cristão. Francis Schaeffer disse claramente: “Ortodoxia bíblica sem compaixão é com certeza a coisa mais feia do mundo“. Quando Paulo adverte a Igreja em Filipenses 2:5 para que “tenham em vocês o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus“, ele fala sobre manifestar os sinais da nova vida que agora temos em Cristo. Ralph Martin cita no seu livro “Filipenses: Introdução e Comentário” a engenhosa interpretação de E. Kasemann, que aponta que Paulo não queria colocar Jesus como um exemplo ético, e sim, apontar para “a história salvífica na qual todos foram inseridos em sua conversão e batismo, quando os eventos salvantes da história de Cristo adquiriram significado pessoal, e os crentes passaram do domínio da velha natureza para a “nova vida”, inaugurada pela vitória de Cristo sobre os poderes das trevas” (Rm 6:1-14). Então, viver verdadeiramente essa nova vida e continuar operando a salvação (Fp 2:12) é o real objetivo da cristandade para a qual nossa Igreja precisa despertar, se desapegando de ideologias, opiniões, visões pessoais e se apegando em quem Jesus Cristo é e nas características de sua identidade.

Cristo trouxe um Reino de relacionamentos, e através deles nós vamos nos levantar como uma resposta necessária para que a realidade da igreja brasileira mude. Pra isso, precisamos nos relacionar com Cristo e sua Palavra, com a Igreja e com a sociedade. Não existe uma fórmula alternativa para que sejamos libertados e possamos anunciar a liberdade: “Conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará” (João 8:32).

Reforma: A Suficiência da Fé

“Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.” Hebreus 11:1

Esse texto nos explica muito sobre a fé. Foi através da fé posta em ação que a mensagem de Jesus Cristo chegou até nós, e muitos sinais e maravilhas aconteceram e ainda acontecem na história.
O Espírito Santo nos dá a fé (1Co 12:9) e esta é uma evidência da presença Dele em nosso meio. Esse primeiro versículo diz que é sobre o que se espera.
A pergunta é: Pelo que temos esperado em nossos dias?

Muitas vezes nós achamos que a fé é apenas para que haja realização de milagres, para que a gente tenha forças pra lutar, ou para que a gente consiga alcançar algo. Tudo bem, a fé traz essa luz ao mundo material, temos exemplos na bíblia disso. Mas, ter fé não é sobre esperar pelo que Jesus pode fazer, e sim por quem Ele é.

A esperança de redenção, nossa e de toda a criação (Rm 8:20), é em Jesus Cristo porque Ele vai tornar novas todas as coisas, nos dando uma nova vida, que já vivemos desde agora. E por essa fé nós precisamos caminhar dia após dia, e assim vencer as adversidades.

A Verdadeira Independência

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor”.
Lucas 4:18-19

Quando Dom Pedro I declarou a independência do Brasil, nossa nação saiu do domínio de Portugal, mas acabou entrando em outro. Embora o governo agora fosse nacional, nosso povo ainda não havia sido libertado da escravidão, do controle e dos jogos de poder normais de um império.

Em nossa vida existem muitas ideologias, sistemas, métodos e práticas que prometem uma liberdade que, na verdade, prende. Nós, verdadeiramente, nos prendemos em nós mesmos e em nossas criações numa tentativa frustrada de satisfação dos prazeres e de buscar a felicidade.

Em Jesus Cristo, nós conhecemos a verdadeira independência. Quando Ele veio, nos libertou de nós mesmos, se colocando como Senhor de todas as coisas. Longe do senhorio Dele, só nos resta a morte na qual já estávamos. Agora, não dependemos mais de nós mesmos, nem de nossos próprios esforços, porque Ele fez tudo o que era necessário!

Em Cristo, podemos realmente dizer: Independência ou morte!

Toda a Criação, Bem-Vinda à Casa

“Porque a criação aguarda, com grande expectativa, a manifestação dos Filhos de Deus.”
Romanos 8:19

Você sabe, essa expectativa nos acorda todas as manhãs. Todos nós buscamos a transformação do mundo em que vivemos.
Quando a Queda atingiu a história da humanidade, não só a criatura sofreu suas consequências, como também a criação. A contaminação se estendeu por toda a natureza, tornando então o pecado algo natural.

Sim, pecar é natural. E o convite de Jesus Cristo para que nós venhamos a “negar a nós mesmos” é justamente sobre isso! Ao passo que negamos nossa antiga natureza e constrímos em nossas vidas a natureza de Cristo, nos manifestamos como Filhos de Deus para que a transformação de nosso mundo seja visível!

Você foi chamado para isso: Anunciar a esperança segura de Cristo Ressuscitado através de sua vida, um testemunho vivo que recebe as pessoas de volta ao lar. Que tal começar hoje? A criação te espera!

Uma Mente Renovada

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
Romanos 12:2

Somos constantemente cercados em nossos dias por ideologias, padrões, políticas, opiniões e sistemas que nos rotulam, julgam, oprimem e, acima de tudo, nos calam. Geralmente, tudo é sobre atender os próprios desejos e conviver em harmonia com suas fraquezas. Esses sistemas possuem enormes falhas, e o que a história nos mostra é que nenhum deles subsistiu, por conta de contradições óbvias que têm a ver com a identidade fragmentada do homem.

má notícia: Todos nós estamos sujeitos a se adequar a algum desses sistemas.
boa notícia: Jesus não é um sistema.Deixe-me explicar a seguir:

A população de Roma vivia numa época de forte secularização, relativização moral, ideológica e espiritual, acontecendo dentro de um sistema de governo corrompido. Jesus aparece nessa época como um elemento realmente estranho ao contexto, porque trazia muito mais do que qualquer revolução política, ideologia, sistema ou filosofia pudesse trazer: Ele é salvação (Rm 1:16) e nos dá uma nova identidade(Rm 9:8)

A advertência do Apóstolo Paulo se torna clara: Nosso sistema de crenças, nossas opiniões políticas e ideológicas, visões de mundo e forma de viver relacionamentos e afetividades devem ser completamente regidas por Jesus Cristo, e filtradas por sua identidade e caráter infalível, para que não venhamos a cair nos enganos de nossas vontades. Jesus é o nosso padrão. É sobre pensar com a mente de Cristo, e então, olhar o mundo através dessa perspectiva renovada, capaz então de participar da boa, perfeita e agradável vontade de Deus.

Não deixe o mundo te calar!

Identidade

Que possamos entender nosso propósito aqui. Espero que possamos abrir nossos olhos para a vontade de Deus em nossas vidas. Eu sei que pode parecer difícil e até impossível entender algumas coisas que acontecem, mas tudo acontece por um motivo: Seja para que possamos abrir um sorriso ou aprender através da dor. Temos que entender e tentar o nosso melhor para conseguirmos ser gratos. Deus está me ensinando a ser grata e a esperar, a como me queixar menos e lembrar que toda batalha é por algum motivo, e que sem batalhas não há vitória. Então eu ainda estou aqui através das lutas, porque Ele me disse para não temer, Ele já venceu o mundo e eu também posso pois Ele vive em mim. Então continuarei negando minha carne e coisas que só me deixam sofrer e, simplesmente escolher, finalmente, o caminho de Deus para mim. É difícil. É tão difícil. Mas vale a pena. Ele nos disse para segui-Lo e carregar a nossa cruz. Estou tentando fazer isso. E Ele está me mostrando todos os dias que Ele conhece minha dor e que Ele vê meu esforço em cada passo e que na hora certa Ele vai me honrar. E ele está fazendo isso. Ele me curou. Ele me curou da depressão. Eu pensei que iria me matar antes dos 18 anos. Tenho 20 anos agora e não poderia estar mais feliz. Feliz porque sinto paz. Paz que excede o entendimento. Porque hoje sei que este mundo é passageiro, e que não é o que a sociedade atual diz que define quem eu sou, mas sim o que é eterno. Porque Ele me mostrou quem eu sou, me mostrou que eu valho a pena e quem eu sou Nele, que eu sou o bastante pra Ele. E você também. Você foi criado por um motivo, então não desista. Mantenha-se forte e aguente firme mais um dia. Ore, chore, ouse sentir. Abrace a vida porque não sabemos o que o amanhã pode trazer. Seja grato. Temos muito mais do que precisamos. Quando temos Ele, temos tudo. Ele é tudo que precisamos. Nós apenas temos que ver isso. Abra seus olhos. Creio que Deus pode nos usar. E eu acredito que ele está me usando agora mesmo para lhe dizer isso: não desista. Você é único e sua vida tem um propósito. Pare de se machucar, pare de se odiar ou odiar qualquer coisa sobre você. Você é especial. Você foi feito para algo muito maior, e seu valor ultrapassa qualquer erro. Seu valor não está baseado no que você já fez, mas em como Ele te vê e em quem Ele te fez pra ser. Essa é sua verdadeira identidade. Agora, faça-se ver isso. Se veja nos olhos Daquele que o criou. Ore, fale com ele, Ele está esperando por você porque Ele já deu sua vida. Ele diz: “Estou batendo na porta, aquele que abrir, eu entrarei e cearei com ele”, então Ele está apenas esperando que você o busque, e abra a porta, Ele irá responder e mostrar que Ele está lá. Que sempre esteve. Peça-lhe para entrar e Ele estará com você.

Deixando as Marcas do Império | Devocional

Com muitas outras palavras os advertia e insistia com eles: “Salvem-se desta geração perversa!”
Atos 2:40

O nosso mundo atual é cheio de perversidade. As injustiças, falsidades e desamores do nosso dia-a-dia nos fazem pessoas desesperançosas e tristes, diante de tal perspectiva do mundo.

Não era diferente no mundo Romano, quando o apóstolo Pedro proferiu esta frase. O império, o sistema religioso e a cultura da época carregavam marcas de repressão, legalismo e autoritarismo. Aquele era o momento certo escolhido por Deus para levantar a sua Igreja!

Um povo nasceu em Atos 2 comprometido em estabelecer um Novo Reino na terra, abandonando as marcas de sofrimento que haviam sido implantadas na cultura e estabelecendo o perdão, a compaixão e o Amor de Deus como seus princípios culturais.

Em nossa cultura existem muitas dessas marcas negativas. Mas Jesus Cristo nos diz algo em sua Palavra:

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” João 16:33

É isso. Ele venceu todas as marcas na Cruz, para que nEle você possa ter paz e viva essa nova história que Ele escreveu para nós, que somos participantes de seu Reino! Esse é o tempo escolhido por Deus para nos levantarmos como Igreja, estabelecendo Seu Reino em todos os lugares.

Mantenha a Confiança | Devocional

​”E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.”
Romanos 8:28

Durante as adversidades da nossa vida, é difícil acreditar que as coisas estão nos trilhos. Passamos por tantos problemas e tribulações em nossas rotinas cheias de tarefas, metas e pressões de todos os lados. Por mais que conheçamos este versículo, é difícil entender como ele pode ter efeito prático em nossos dias.

Talvez você já esteja no lugar o qual Deus te chamou para estar, ou ainda esteja no processo para chegar até lá. O fato é que, tanto o processo quanto a chegada trazem situações e consequências compatíveis à sua posição atual. É verdade que não há provação que venha sobre nós a qual não possamos suportar (1Co 10:13), logo as adversidades são como um treinamento para tudo aquilo que Deus está nos preparando ali na frente.

Se você foi chamado, confie que Deus está no controle de todas as coisas, guiando cada processo e te abençoando através de tudo. Comece a enxergar através das lutas e provações a provisão e a vida de Deus guiando o processo rumo ao que Ele quer para sua vida.

Cristandade: O chamado para um Novo Tempo

Imagine você que várias pessoas, em lugares diferentes e tempos diferentes sonharam com um momento como esse: Um movimento relevante, acontecendo em várias localidades, onde pessoas de todas as igrejas se unem sem patrocínio institucional apenas com uma única finalidade: Compartilhar o Amor de Jesus. Alguns oraram e buscaram isso por anos, outros pediram a Deus há alguns dias, outros muitos ainda estão a pedir. Todos nós sentimos em nosso coração o chamado para um novo tempo, e buscamos uma reforma e um avivamento na igreja brasileira.

Essa história não envolve um grande sonho ou visão revelada, como na vida de alguns grandes missionários. Essa história é sobre corações aquecidos que ouvem a Voz do Senhor, e sobre boas ideias plantadas pelo Espírito Santo através do tempo.

Eu andava pelas ruas de Santa Bárbara d’Oeste, interior de São Paulo, buscando respostas para as muitas questões que esse anseio levantava. Pedia a Deus que me direcionasse ao começo de tudo o que Ele tinha pra minha vida. Na época, eu trabalhava numa grande rede de mercados e, após um determinado período, entendi de Deus que era o tempo de sair e viver Suas promessas. Fui enviado por Deus para uma base missionária, e lá fui confrontado com meus erros e problemas, sendo assim tratado em minha identidade para ser mais parecido com Jesus. Para que uma reforma comece, nós precisamos ser reformados antes. Voltei de minha missão incompleta e estive por um tempo estagnado, feliz por estar ajudando minha antiga igreja local mas com uma profunda tristeza por saber que havia sido chamado para muito mais do que aquilo. Algumas coisas mudaram em minha vida pessoal para que eu começasse a viver no centro da Vontade de Deus.
Ao longo dos meses, o Espírito Santo foi me preparando para o que está por vir e colocando uma nova mentalidade sobre como a igreja deve ter relevância. Vivemos em uma era um tanto triste para os evangélicos, onde nossa representatividade está corrompida, nossa imagem suja por escândalos que surgem à tona todos os dias e nossas doutrinas esmagadas pelas ideologias que hoje são pauta na sociedade. Ao passo que vemos um esfriamento espiritual, visões fechadas em jogos de poder e táticas de controle pessoal, indústria gospel e outras coisas mais. Não poderia haver um momento melhor para uma reforma começar a acontecer! E de fato ela já começou. Fui levado a muitas igrejas e comunidades que estão começando a compreender e resgatar os valores da verdadeira igreja de Cristo, manifestando os frutos que somente uma obra direta do Espírito podem proporcionar.
Diante dessa necessidade, começamos o Movimento Cristandade. Unindo pessoas de diferentes denominações e localidades, idades e talentos, com o intuito de compartilhar o Amor de Jesus, estabelecer o Reino de Deus aonde estivermos e sermos igreja, vencendo a causa das igrejas locais. Após termos dado o start do Movimento, o que eu posso concluir é que esse não é nem de longe um projeto sobre meus sonhos pessoais, mas sim sobre a realização os sonhos de Deus para nossa nação, os quais Ele já implantou no coração de muitas pessoas que estão se juntando a nós (e muitas outras que se juntarão).
Iniciamos atividades nas mídias sociais, veículos de comunicação e reuniões locais em praças públicas, onde todos são bem-vindos para compartilhar juntos o Amor de Jesus.

Junte-se ao Movimento Cristandade!
Seja um Voluntário